sexta-feira, 29 de outubro de 2010

7ª EBO na AD Mauá - Pr. Samuel Marcelino

José Serra, Dilma e os Valores Cristãos - Parte I

José Serra

Fé e origem política – Católico desde a infância, o paulista de ascendência italiana e doutor em Economia José Serra, 68 anos, começou sua militância política na Ação Popular (AP), mais conhecida como “esquerda cristã”, um movimento político nascido em junho de 1962 a partir de um congresso de jovens católicos em Belo Horizonte reunindo a Juventude Universitária Católica (JUC) e outras agremiações da chamada Ação Católica. Quando a AP aderiu à guerrilha, Serra, que havia sido eleito presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) com o apoio da AP, reprovou a medida de seus colegas.

Durante a Ditadura Militar, foi exilado na Bolívia, França, Chile, Itália e EUA. Durante o exílio, Serra foi abandonando aos poucos a ideologia socialista para aderir definitivamente à chamada social-democracia contemporânea, mais conhecida hoje como “Terceira Via”, uma espécie de “esquerda light” que nega a luta de classes, rompe com qualquer proposta de substituir o sistema capitalista por outro (nem mesmo paulatinamente), porém ainda procurando mesclar alguns pontos do socialismo com o capitalismo, defendendo alguma intervenção do Estado tanto na economia como na vida das pessoas. Popularmente, essa corrente política é denominada também de “política de centro”, embora historicamente essa designação tenha sido usada no Brasil mais para se referir à política do PMDB. A social-democracia se personificou no Brasil, de fato, no PSDB, ao qual Serra é filiado desde a sua fundação.

Aborto – Historicamente, Serra sempre se posicionou contra a legalização do aborto no Brasil, posição que mantém até hoje. Em relação ao tema aborto, pesa contra ele apenas um episódio de 1998, quando congressistas pró-aborto pressionaram o então ministro da Saúde José Serra para que editasse uma Norma Técnica dispondo sobre a excepcionalidade da prática de abortos no Sistema Único de Saúde (SUS) do governo federal em casos de crianças de até 20 semanas (cinco meses) concebidas por meio de estupro. Como a legislação brasileira permite o aborto em casos de estupro (artigo 128 do Código Penal), Serra cedeu e editou a tal Norma, que fez com que o SUS praticas-se pela primeira vez abortos.

É importante lembrar, porém, que Serra publicou a referida Norma Técnica estabelecendo que, para que o SUS aceitasse realizar abortos no caso de estupro, era preciso (1) cópia do Boletim de Ocorrência Policial comprovando o estupro e também (2) informar à mulher – ou a seu representante legal de que ela seria responsabilizada criminalmente caso as declarações constantes no Boletim de Ocorrência Policial fossem falsas. Ademais, ainda naquela época, Serra fez questão de deixar claro que era contra mudar a legislação brasileira a respeito do aborto.

Curiosamente, foi exatamente o primeiro ministro da Saúde do governo Lula, Humberto Costa, do PT, quem baixou em 2004 nova Norma Técnica dispensando a exigência do Boletim de Ocorrência. Dizia a Norma emitida pelo petista: “O Código Penal não exige qualquer documento para a prática do abortamento nesses casos e a mulher violentada sexualmente não tem o dever legal de noticiar o fato à polícia. Deve-se orientá-la a tomar as providências policiais e judiciais cabíveis, mas, caso ela não o faça, não lhe pode ser negado o abortamento”. Com essa decisão do governo Lula, diferentemente do que estabelecia a Norma emitida por Serra, qualquer pessoa poderia simplesmente dizer que sua gravidez era decorrente de estupro, mesmo sem precisar provar, e, assim, praticar aborto via SUS.

Na atual campanha, o candidato do PSDB enfatizou outra vez, e mais de uma vez, ser contra o aborto. Em maio, em entrevista ao apresentador Carlos Massa (“Ratinho”) do SBT, disse: “Não apoiarei nenhuma iniciativa para mexer na legislação sobre o aborto”. Em julho, em entrevista à TV Brasil, afirmou: “No que depender da iniciativa do Executivo, a lei atual [sobre o aborto] ficará como está”. Ainda em julho, na sabatina de presidenciáveis promovida pelo jornal Folha de
São Paulo e o portal de notícias UOL, Serra asseverou: “Considero o aborto uma coisa terrível. (...) Isso [a legalização do aborto] liberaria uma verdadeira carnificina”. E em 6 de outubro, enfatizou: “Eu nunca disse que o MST me agrada, porque não me agrada. Eu nunca disse que era a favor do aborto, porque eu sou contra. Tem amigos que me acham atrasado. Eu tenho minhas razões íntimas, pessoais, de história, para ter essa convicção. Errado é querer enrolar. Chegou-se ao máximo de estampar em primeira página que o PT ia tirar o aborto do programa. O que não tem direito é uma campanha presidencial enrolar. No fundo, é desrespeitar pessoas, os cidadãos. Essa decepção comigo não existirá”.

União civil homossexual – É a favor, mas posiciona-se claramente contra as igrejas serem forçadas pelo Estado a aceitarem realizar “casamentos” homossexuais. Em 1 de maio deste ano, falando no evento dos Gideões Missionários da Última Hora, promovido pela Assembleia de Deus em Camboriu (SC), Serra afirmou que “o Estado não deve legislar sobre casamentos entre pessoas do mesmo sexo em cerimônias religiosas”, pois “essa é uma questão de cada igreja. Cada uma tem liberdade e autonomia para decidir a esse respeito. Seria uma intrusão dizer que tal igreja tem que fazer isso ou aquilo”. E em entrevista à estatal TV Brasil, em julho, Serra reafirmou sua posição contra qualquer imposição do Estado para que igrejas sejam forçadas a realizar “casamentos” entre pessoas do mesmo sexo, destacando que isso seria ferir a liberdade religiosa no país: “É um assunto em que o Estado não entra, é problema das pessoas. Cada crença tem a sua orientação. Se uma igreja não quer casar, mesmo havendo a união civil, a igreja não pode ser obrigada a isso”.

Legalização das drogas – É totalmente contra. Em entrevista à TV Bandeirantes em Belo Horizonte, em 28 de julho, Serra asseverou que não aceita nem mesmo a legalização da maconha, dita pelos liberais como “inofensiva”: “Sou contra [a legalização das drogas], daria uma confusão. Nem mesmo na Holanda, um país arrumadíssimo, a legalização da maconha deu certo. A maconha é um passo para outras drogas. Defendo uma política de combate às drogas baseada em repressão, educação nas escolas e tratamento”.

FONTE:
Jornal Mensageiro da Paz - Órgão Oficial das Assembleias de Deus no Brasil
Edição 1.506 - Novembro - 2010
CPAD - Casa Publicadora das Assembleias de Deus

José Serra, Dilma e os Valores Cristãos - Parte II

Dilma Rousseff

Fé e origem política – A mineira de ascendência búlgara Dilma Rousseff, 62 anos, bacharel em Economia, é atéia desde a sua juventude de guerrilheira comunista. Ela foi líder nos grupos guerrilheiros Colina e VAR-Palmares, que mataram dezenas de pessoas. Com o fim do Regime Militar, deixou a guerrilha. É uma das fundadoras do PDT e desde 2001 é filiada ao PT. Quase sempre seu nome aparece ligado à ala radical do partido. Pesam contra Dilma o fato de que o conteúdo do Plano Nacional de Direitos Humanos 3, publicado em 21 de dezembro de 2009 e redigido na Casa Civil sob sua gestão, bem como texto original de seu Programa de Governo entregue em julho ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), trazem terríveis propostas da ala radical do PT. Após críticas, os dois textos sofreram alterações.

Estrategicamente, Dilma deixou de assumir seu ateísmo durante a campanha. Em sabatina promovida pelo jornal Folha de São Paulo em 2007, havia reafirmado ser cética em relação à existência de Deus. Em entrevista à revista Marie Clarie em 2009, disse que, apesar de ter sido batizada na Igreja Católica, não praticava religião. Porém, desde maio deste ano, Dilma passou a se apresentar como religiosa, católica, cristã e seguidora da Virgem Maria, mesmo sem ter passado por alguma conversão religiosa conhecida.

Aborto – É a favor da legalização do aborto. Em sabatina à Folha de São Paulo em 2007, afirmou Dilma: “Tem de haver a descriminalização do aborto. Hoje, no Brasil, é um absurdo que não haja a descriminalização”. Em entrevista à revista Marie Claire, edição de abril de 2009, asseverou: “Duvido que alguém se sinta confortável em fazer um aborto. Agora, isso não pode ser justificativa para que não haja a legalização”.

Em 7 de maio deste ano, em entrevista dada ao “Encontro de Editores 2010”, promovido pela revista Istoé, afirmou Dilma: “O aborto, do ponto de vista de um governo, não é questão de foro íntimo, é uma questão necessariamente de saúde pública. Tem que ser seriamente conduzido dessa forma. (...) Sou a favor de atendimento público para quem estiver em condições de fazer o aborto ou querendo fazer o aborto”.

Seis dias depois, em entrevista ao sair de uma missa em São Paulo, Dilma disse sobre a legalização do aborto: “Não é uma questão se eu sou contra ou a favor, é o que eu acho que tem que ser feito. Não acho que ninguém quer arrancar um dente, e ninguém tampouco quer tirar a vida de dentro de si” – comparando o aborto a arrancar um dente.

O deputado federal José Eduardo Cardozo (PT-SP), um dos coordenadores da campanha de Dilma Rousseff à Presidência, foi um dos líderes pró-aborto no Congresso Nacional. Em julho de 2008, quando orientava a votação dos colegas de partido sobre o projeto de lei para legalizar o aborto, afirmou: “Nossa posição é muito clara: na linha favorável à descriminalização do aborto”.

União civil homossexual – É a favor. Quanto à imposição do Estado para que as igrejas aceitem realizar “casamentos” homossexuais, Dilma não falou até agora nada a respeito.

Legalização de drogas – É contra a legalização de drogas, mas apenas “dentro do quadro que temos hoje no Brasil”. Ou seja, é contra, mas não descarta a possibilidade de, no futuro, sob outras condições, o tema ser discutido. Sobre o tema, declarou em entrevista à TV Brasil: “Não podemos falar em processo de descriminalização de droga nenhuma enquanto tivermos o quadro que temos hoje no Brasil”.

FONTE:
Jornal Mensageiro da Paz - Órgão Oficial das Assembleias de Deus no Brasil
Edição 1.506 - Novembro - 2010
CPAD - Casa Publicadora das Assembleias de Deus

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Milhares de amigos prestam homenagem ao pastor Rogério Leandro Portela Santana


O último adeus ao pastor Rogério Leandro Portela Santana, 36, foi dado por milhares de pessoas que lotaram o templo sede da Assembléia de Deus do Belenzinho em Campinas que em meio a dezenas de coroas de flores, enviadas por amigos, participaram de um culto de despedida dirigido pelo presidente da Convenção Geral das Assembléias de Deus no Brasil, pastor José Wellington Bezerra da Costa.

A banda da congregação do Jardim São Vicente mesclada com vários músicos tocaram hinos da harpa cristã cantados pelo pastor e deputado estadual Adilson Rossi. A congregação do Jardim são Vicente era dirigida pelo pastor Rogério. Um grupo misto da congregação cantou um hino. O coral da sede também cantou um louvor.

Diversos pastores deram sua palavra de conforto a irmã Vanessa Costa Santana, que se manteve ao lado do caixão durante toda a cerimônia. Ministraram os pastores: Carlos Roberto da Silva (secretário da Comadesp – Convenção de Ministros das AD em São Paulo) e pastor na cidade de Cubatão; o pastor Joel Amâncio, de Limeira, que confidenciou o fato de ter sido o pastor que efetuou o batismo do pastor Rogério.

Falou ainda o pastor do setor da Lapa, José Prado Veiga; o pastor presidente da AD Jundiai, Esequias Soares; pastor Valdeni Carneiro (presidente da AD Mogi Mirim); pastor presidente da AD Paulínia, Edvaldo Bueno, que falou em nome do ministério da AD Campinas e representando a Casa Publicadora e os convencionais, falou o pastor José Wellington Costa Jr. O deputado federal e presidente da Igreja o Brasil para Cristo,pastor Roberto Lucena trouxe uma rica palavra precedido pelo pastor representante da igreja do Nazareno, Jocymar Fonseca.

O pai de Rogério Santana, irmão Eliezer Santana, muito emocionado falou em nome dos familiares. Pastor José Wellington não se conteve em lágrimas e discursou com a voz muito embargada, passando em seguida a palavra ao pastor Paulo Freire, que tomou a iniciativa de agradecer a todos pelo carinho dispensado nesta hora tão difícil. Nos seus agradecimentos ele se dirigiu ao seu irmão pastor Joel Freire, que está na Flórida (EUA), que no momento assistia a cerimônia via Web e lhe teceu agradecimentos pelo apoio.

O corpo saiu do templo, por volta das 16 horas, com direção ao cemitério das Aléias no Jardim Flamboyant em Campinas, onde os familiares e centenas de presentes lhe prestaram uma última homenagem.
Texto: Juarez Lima - Diário da Fé

terça-feira, 26 de outubro de 2010

NOTA DE FALECIMENTO


O engenheiro e pastor do ministério do Belém em Campinas, Rogério Leandro Portela Santana, morreu na noite de ontem, por volta das 21:30 hs, na rodovia Bandeirantes , quando retornava para Campinas . O acidente aconteceu próximo ao km 73, junto ao Hopy Harri.O carro do pastor Rogério Santana, um Fócus preto, escorregou na pista molhada e bateu no Guard Rail, e ele não resistiu aos ferimentos e veio a falecer.O corpo está sendo aguardado para ser velado na sede da AD em Campinas, na Rua Pastor Cícero Canuto de Lima - 160 . O corpo ainda está em Jundiaí, vindo direto para a igreja com chegada prevista por volta das 09:30 hs.Pastor Rogério Santana era casado com Vanessa Santana, filha mais velha do pastor e presidente da AD Campinas Paulo Roberto Freire da Costa, e deixa dois filhos o Paulo Rogério e a Amanda. Nossa dorA igreja em Campinas enlutada se sensibiliza coma irmã Vanessa Santana, seu dois filhinhos e todos os seus familiares pela perda irreparável do nosso querido irmão pastor Rogério Santana.O ministério e a igreja choram juntos com todos os familiares neste momento de infausto, e pedimos ao Espírito Santo que console cada um nesta hora difícil da vida.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Jubileu de Prata - Conjunto de Jovens da AD Belém - Setor 36 Vila Rio Branco

Pr. Wellington Junior, Pr. Zézito, Pr. Lélis e obreiros

Pr. Wellington Junior - vice-presidente

Pr. Lélis Washington
Coord. Mocidade do Ministério do Belém


Conjunto Jovens - louvando ao Senhor!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Pastor Bezerra recebe visita dos pastores, José Wellington, Wellington Jr. e de diversos pastores setoriais por seu aniversário de 100 anos


O pastor Manoel Luiz Bezerra, mais conhecido como pastor Bezerra, completou no último sábado, 16 de outubro de 2010, cem anos de vida. Na manhã de hoje (18) o pastor presidente, José Wellington Bezerra da Costa, acompanhado do vice-presidente, pastor José Wellington Costa Junior e dos seguintes pastores setoriais; José Amaro da Silva (Osasco - setor 05), José Luiz de França (Vila Nhocuné - setor 15), Edson Silva de Melo (Diadema - setor 28), Elias Camilo dos Santos (Itaim Paulista - setor 53), Adeli Geraldo dos Santos (São Miguel Paulista - Setor 02), Lélis Washington Marinhos (Atibaia - setor 38), Antonio Carlos (Nelson Cruz - setor 119) e Jefferson de Freitas, gerente da CPAD, filial Belenzinho estiveram na residência do pastor Bezerra para orar por ele, por suas esposa, irmã Generosa e sua família.

A alegria do ancião em receber a comitiva de pastores, amigos de ministério, foi notória, mesmo debilitado, um sorriso se formou em seu rosto por várias vezes ao ser lembrado pelo pastor Wellington do trabalho por ele executado na direção do conselho fiscal da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) e outras áreas do ministério assembleiano.

O pastor José Wellington fez uma leitura bíblica no Salmo 119 e abraçou pastor Bezerra em nome da CGADB e CONFRADESP, pastor Wellington Junior em nome da AD em São Paulo, Ministério do Belém e o pastor Jefferson de Freitas trouxe o abraço em nome da CPAD.

Um pouco da História deste grande líder, pastor Bezerra
Nascido em 16 de Outubro de 1910 em Garanhuns, estado do Pernambuco, pastor Bezerra foi batizado nas águas em 07 de setembro de 1940 na cidade de Maceió. Ainda em Maceió foi ordenado evangelista em 01 de janeiro de 1946 e a pastor em 30 de agosto de 1951, casado com Generosa Maria da Conceição há mais de 70 anos é pai de cinco filhos; Ziza, Elizeu, Rute, Zilda e Zenir e avô de cinco netos.

Com mais de 50 anos de ministério pastoral, foi presidente da AD em Curumbá, Mato Grosso do Sul por 14 anos, presidiu por vários mandatos o Conselho Fiscal da CGADB. Como secretário geral de Missões do Ministério do Belém deu total apoio aos missionários da denominação espalhados em todo mundo, exerceu a função por exatos 20 anos, sendo substituido por motivo de saúde em 2002 pelo pastor Paulo Silva.

Em 1974 assumiu o setor 02 - São Miguel Paulista do Ministério do Belém, com sua sede ainda na rua Inhabatã, saindo em seguida para um salão maior na avenida Rosária. Nesse período teve inicio a construção do primeiro templo-sede do setor com capacidade para mil pessoas, durante seus 27 anos de trabalho em São Miguel, o setor chegou a agregar 70 congregações e algumas sub-congregações. O campo de trabalho abrangia as congregações desde a sede em São Miguel, passando por Jardim Helena, Itaim Paulista, Jardim Romano até a mais distante, Jardim da Estação que encontra-se no município de Itaquaquecetuba.

No mês de Abril de 2001, por sua saúde fragilizada e avançada idade, com 91 anos entregou os trabalhos do setor ao ministério que foi passado ao pastor Adeli Geraldo dos Santos, ainda neste período devido a grande proporção do setor, o mesmo foi subdividido, sendo criado o setor 53, Itaim Paulista que atualmente é líderado pelo pastor Elias Camilo dos Santos, a antiga congregação do setor 02, denominada Treze de Maio, passou a ser a sede do novo e recém criado setor. Hoje, os dois setores são compostos por 50 congregações, boa parte delas construídas e inauguradas na gestão do pastor Bezerra.

Após muitos anos de profícuo trabalho, hoje jubilado, mas recebendo todo apoio do ministério, pastor Bezerra descansa ao lado de sua esposa, irmã Gené, dos filhos, genros, noras, netos e toda família.


sábado, 16 de outubro de 2010

100 anos, Pastor Manoel Luiz Bezerra, Feliz Aniversário


Hoje, 16 de Outubro de 2010
Homenageamos nosso querido

Pastor Manoel Luiz Bezerra

Por completar 100 anos de vida

Pastor Bezerra, hoje jubilado, completa por dádiva de Deus 100 anos de vida, considerado um dos grandes ícones e patrimônio vivo das Assembleias de Deus no Brasil, líderou por 14 anos a AD em Corumbá, MS e por 27 anos a AD, Ministério do Belém em São Miguel Paulista, setor 02. Foi presidente do Conselho Fiscal da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) por vários mandatos e secretário geral de missões do Ministério do Belém.

Até sua jubilação em 2001, com 91 anos, liderava com disposição cerca de 80 congregações que formavam o setor 02. De seu intenso trabalho,
hoje vemos grandes resultados, No período em que, por motivos de saúde deixou as atividades ministeriais, por determinação do ministério o setor 02 foi dividido, gerando assim o setor 53, Itaim Paulista, ambos hoje com 50 congregações, todas fruto do trabalho deste abnegado servo de Deus, que não dispunha de muitos recursos como hoje, mas dedicou muito de sua força para que a obra de Deus se expandisse.

Hoje, falando poucas palavras, mas não cessando de dizer sempre "Glória a Jesus, Aleluia", frase que lhe é peculiar, pastor Bezerra, como é carinhosamente chamado, completa 100 anos de vida, muito bem aproveitados na causa do Mestre ao lado de sua amada esposa, irmã Generosa, dos filhos e netos. Já não goza mais de muita saúde devido a avançada idade, mas nós, gozamos dos frutos de seu trabalho.

A CGADB, CONFRADESP e AD em São Paulo, Ministério do Belém, através de seu presidente, pastor José Wellington Bezerra da Costa parabeniza nosso amado pastor, desejando-lhe saúde e paz.

Parabéns a este grande servo de Deus !

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Parabéns pastor Wellington Junior

"Os passos de um homem bom, são confirmados pelo Senhor
e ele deleita-se no seu caminho" (Salmo 37:23)


Hoje, 15 de Outubro de 2010, a Assembleia de Deus em São Paulo,
Ministério do Belém, vem públicamente externar a seu
querido pastor vice-presidente,


José Wellington Costa Junior

A alegria de tê-lo conosco por mais um ano, o felicitamos por seu aniversário
e pedimos ao Senhor que continue coroando de êxito sua vida,
família e ministério, Confirmando sempre os seus passos.


Que esta data que comemoramos hoje e celebraremos no dia
01 de Novembro com culto em ação de graças
possa ser comemorada e vivida por muitos outros anos
na presença do nosso Deus ao lado de todos que lhe são queridos.

Receba pastor Wellington Junior os parabéns
de toda nossa família, AD - Ministério do Belém.


quinta-feira, 14 de outubro de 2010

"Há nesta Cidade um Homem de Deus" Feliz Aniversário pastor José Wellington Bezerra da Costa


"Porém ele lhe disse: Eis que há nesta cidade um homem de Deus, e homem honrado é; tudo quanto diz sucede assim infalivelmente; vamo-nos agora lá; porventura nos mostrará o caminho que devemos seguir"
1º Samuel 9.6


Usando como base este texto sagrado, a Assembleia de Deus em São Paulo, Ministério do Belém, unida a CONFRADESP - Convenção fraternal inter-estadual das Assembleias de Deus no Estado de São Paulo através de suas diretorias, membros e obreiros vem com muita alegria usar este espaço para externar publicamente suas felicitações a seu querido e amado

pastor José Wellington Bezerra da Costa

por completar mais um ano de vida hoje, 14 de Outubro de 2010. Louvamos a Deus pela vida e exemplo, pelas sábias palavras e pelo cuidado que lhe é peculiar na condução deste tão grande povo que é a Assembleia de Deus em todo nosso estado e porque não dizer do Brasil.


Pedimos ao Senhor que acrescente ao nosso pastor muitos anos de vida, repletos de saúde, vigor e disposição, para estar conosco até a volta de Jesus nos mostrando o caminho que devemos seguir.


Pastor Wellington receba o carinho, o abraço e os parabéns desde o menor ao maior assembleiano de São Paulo e saíba que somos gratos a Deus por te-lo como nosso líder, como nosso pastor. Por isso, mais uma vez;

FELIZ ANIVERSÁRIO, pastor José Wellington Bezerra da Costa

São os votos da AD - Ministério do Belém & CONFRADESP


CPAD filial Belenzinho comemora aniversário do gerente, pastor Jefferson de Freitas

Presidente do Conselho, pastor Wellington Junior dirigiu a reunião


A loja da CPAD, Casa Publicadora das Assembleias de Deus, filial São Paulo – Belenzinho realizou na noite de 05 de outubro, um culto em ação de graças por mais um ano de vida concedido por Deus ao gerente, pastor Jefferson de Freitas.

A reunião foi dirigida pelo pastor José Wellington Costa Junior, presidente do Conselho administrativo da CPAD, vice-presidente da AD – Ministério do Belém, 2º vice-presidente da CONFRADESP e pastor da AD - Belém em Guarulhos, setor 19; que na ocasião representou o presidente da CGADB, pastor José Wellington Bezerra da Costa. Pastor Wellington Junior esteve acompanhado de sua esposa, irmã Lidia Dantas Costa.

Além dos funcionários da filial, família, amigos, representantes de livrarias e editoras de São Paulo, outros pastores estiveram presentes, pastor Carlos Roberto Silva, 1º vice-presidente executivo da COMADESPE, vice-presidente da AD em Cubatão e membro do conselho de Doutrina da CGADB além de representar o ministério e convenção regional que pertence falou em nome da Convenção Geral; o pastor da AD – Belém, setor 106 – Praça da Sé, Adilson Rossi falou em nome do ministério do Belém e o pastor Roberto de Lucena, líder da Igreja O Brasil para Cristo na cidade de Arujá falou em nome dos demais pastores e ministérios presentes. Os pastores setoriais, Euclides da Silva Oliveira, setor 27 – Ferraz de Vasconcelos e José Soares de Melo Filho, setor 36 – Vila Rio Branco prestigiaram o aniversariante, os setores, 02 – São Miguel Paulista, 28 – Diadema, 39 – Parada XV de Novembro, 53 – Itaim Paulista, 112 – Vila Diva e 119 – Nelson Cruz, como a AD em Itararé enviaram representantes. Wisdamy, supervisor da filial falou em nome de todos os funcionários da loja e a filha primogênita, Samara homenageou o pai em nome da Família.

Pastor Jefferson em suas palavras agradeceu a Deus pelo privilégio de comemorar mais uma vez a data, agradeceu a esposa Léia, aos filhos Samara e Junior pelo apoio incondicional, a liderança da AD na pessoa do pastor Wellington Junior, aos amigos, parceiros comerciais da casa e aos funcionários, frisando que a filial Belenzinho é uma grande família em que todos convivem muito bem e é muito feliz por trabalhar, fazer parte da Igreja e Convenção de São Paulo.